Fala aí, seus Top 5 All Time sem Andre 3000! (erro gravissimo, saia do meu site se esse for seu caso) Sim, você não leu errado, estamos de volta com as classic reviews. Soltamos uma enquete no IG da firma (Sigam @therapshit), onde Aquemini foi a mais votada para receber sua classic, e, finalmente, ter a honra de constar na lista dos álbuns 5 shits. Como Aquemini é meu favorito do duo e eu estava me sentindo em dívida com a mob por tanto tempo sem classic, aqui estamos e vamos pro texto.
Aquemini reflete muito bem o que é o grupo Outkast, um mix entre as personalidades e a visão artística de Andre e Big Boi. O primeiro, o cara mais artista da dupla, mais ousado musicalmente falando, e o segundo, o mais “MC”, mais pé no chão. Essa dicotomia entre os rappers não chega a ser um conceito, mas, com toda certeza, norteia o projeto, desde a capa – Onde um tá em pé, e o outro sentado – sem falar nas roupas. Há algumas tracks, como “Da Art of Storytellin’ pt. 2”, onde isso fica muito claro: o verso do Andre bem mais inventivo, vem com aquele efeito “elétrico” na voz, com um flow super original e Big Boi vem na sua pegada mais pé no chão, mais ainda assim chutando um verso foda. Outro aspecto importante desse álbum é o amadurecimento dos artistas e como isso refletiu no equilíbrio destes. Aquemini não é só aquela pimp shit nem só sons conscientes, e sim um mix de ambos, tudo muito bem balanceado, onde você sai de “Return of the ‘G’” e “Slump” pra “Da art of Storytellin” e “Liberation”. Isso parte do amadurecimento do duo, o fato deles passarem a tratar de temas mais relacionáveis ao público, sendo mais introspectivos e tudo mais.

But still though, how you gonna play a nigga like dildo
We OutKast til it’s over, barbecue and never mildew
For real bro
(Big Boi, “Synthesizer”)

Sonoramente, é daora perceber a evolução do grupo ao acompanhar os álbuns: Em “Southernplayalisticadillacmuzik” a sonoridade característica deles já  existe com toda aquela pegada de música feita pra alto falante de carro de cafetão, mas ainda muito tímida, e isso vai evoluindo em “ATLiens” onde acrescentam aquele aspecto mais aéreo, mais vibey, e isso culmina aqui em Aquemini, onde as tracks possuem produções muito mais trabalhadas, cheias de camadas. Exemplo disso, “Synthesizer” – que me chama muito a atenção pela forma como usaram o vocal do George Clinton no fundo em quase toda a track, além da produção muito única pra época – ou “Liberation”, que é uma track com uns 5 momentos diferentes, juntando várias vozes diferentes, e todas funcionam muito bem, e o mais interessante são essas evoluções dentro das próprias faixas.
Claro, não podia deixar de mencionar a perfomance lírica dos MCs, vista a quantidade de versos lendários que temos aqui, seja pelo seu flow ou a escrita. O 3 Stacks sempre é mais lembrado que Big Boi, seja pelo seu flow em “Return of the ‘G’” ou pelos esquemas em “Aquemini”, mas Big Boi não fica atrás, curto muito, por exemplo, a imagética no verso dele em “Spottieottiedopaliscious”, onde ele conta quando conheceu sua mulher, seu verso chama atenção por ser mais falado que rimado, o que dá um toque daora na faixa. E não poderia deixar de citar as faixas “Da Art of Storytellin’” a qual ambos dão suas perspectivas de uma mesma história, na primeira parte, relatando alguns causos com mulheres que passaram em suas vidas, enquanto, na segunda, rola meio que um dia do juízo final, onde eles contam suas aventuras e as paradas que eles veem no caminho para a gravadora, porque é o fim do mundo, grava-se uma track (inclusive, plot twist de leve no final da track.)

Enfim, Aquemini, pra mim, é o melhor álbum da dupla, por tudo que eu citei aqui o considero o ápice do Outkast, tanto sonora, lirica, e artisiticamente. Além de tê-los consagrados como lendas do gênero, esse álbum influenciou e continua influenciando artistas, principalmente os do Sul, os quais tiveram seus estilos redefinidos pelo Outkast e seu legado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.