krit
Fala, seus Watch The Throne melhor duo da história! Vinar aqui, pra uma review GRINGA e na quarta! E tudo isso por conta do grande Exame Nacional do Ensino Médio, o queridão ENEM, que nosso parça LaHuss vai prestar no final de semana, não só ele como o Mateus também, então o MELHOR CEO DO MUNDO vai cobrir estes grandes filhos da puta vestibulandos. Hoje a review é da nova tape do Big K.R.I.T., ele que sempre droppa mixtapes sensacionais, vide 4Eva N A DayReturn of 4Eva e outras. Então…
Vamo fazer um geralzão da tape, KRIT não saiu da sua zona de conforto, nem sonoramente, nem em conceito… A tape vem na mesma pegada sulista de suas mixtapes anteriores, com jazz/funk samples misturados com 808’s e outras caracteríticas do trap mais “raiz”.  Senti que KRIT tá tendo problemas pra se reinvetar, e seu som tá ficando meio que repetitivo e não funciona tão bem nesse projeto.
A perfomance do rapper é boa, como era de se esperar, ele demonstra uma grande variedade de flows, e é muito criativo também quando se trata da cadência, e por ele ter produzido maioria das tracks, ele sai na frente em questão de flow. A lírica continua boa, mas ele demonstra que não a trabalhou tanto nessa tape. Inclusive, eu chutaria que essa tape é composta por restos de algum projeto maior.
A produção é quase toda lidada pelo próprio Justin (O nome do cara), ele produziu  10 de 13,  e ele é conhecido por isso mesmo, produzir seus projetos quase todos ou na sua totalidade. Infelizmente, eu vou ter que comparar essa tape com as anteriores e senti que a produção na presente é bem mais vaga, e algumas são até bem “comuns”.
Vou destacar algumas faixas que me chamaram a atenção positivamente: “King Pt.4” logo na intro o cara chega assassinando o belíssimo beat com os incríveis solos de sax no fundo; “Vanilla Sky”, de novo o saxofone intercalando o beat, ficou incrível, isso somado ao KRIT refletindo sobre sua vida em várias questões; “Piece On Chain”, uma track onde KRIT faz um bragadoccio, uma track descontraída, e o que me chamou atenção foi o jeito que ele encaixou o sample, achei bem pica.
Então, galera. Eu, como fã e por curtir o som do cara, esperava mais… Ainda mais por ser uma TAPE e ele só droppar tapes acima do nivel. Mas “It’s Better This Way” tá longe de ser uma tape fraca. Por hoje, é só pessoal. Fiquem ligados que sexta tem mais Vinar. PEAAAACE!
Nota3,5